Desafios da segurança marítima portuguesa: triângulos estratégicos


GT 3.20 Las múltiples dimensiones de la seguridad marítima

Autor/a
José António de Passos Palmeira (Universidade do Minho)
Programa:
Sesión 1
Día: miércoles,20 de septiembre de 2017
Hora: 16:00 a 18:00
Lugar: Sala de Juntas

Portugal é um dos países da União Europeia com maior zona económica exclusiva, fruto da extensão do seu triângulo estratégico nacional: continente-Açores-Madeira. A importância geoestratégica do arquipélago dos Açores, no período da guerra fria, abriu a Portugal as portas da OTAN, da qual foi membro fundador (1949), apesar do regime autoritário vigente nessa época. País de tradição ultramarina, desde o século XV, só integra as Comunidades Europeias em 1986, depois da democratização do regime (1974) e da descolonização que lhe sucedeu. Desta resultaram novos Estados, em três continentes, que com Portugal formaram a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (1996) que tem como principal motor o triângulo Portugal-Brasil-Angola. Com base numa análise geopolítica evidencia-se que o triângulo OTAN-UE-CPLP é o complemento multilateral para a segurança do território português, máxime no espaço vital que representa o mar.

Palabras clave: Portugal, geopolítica, mar, segurança, estratégia